WhatsApp Image 2021-09-15 at 20.02.21.jpeg

KUNG FU

Kung Fu Shaolin Tadicional é um estilo com mais de  1500 anos de história e o qual fazemos parte diretamente por meio de uma linhagem do templo Shaolin de Henan, na China.


Conhecido como Shaolin Quan (Punho de Shaolin) é caracterizado por sua destreza, velocidade e potência. Não há evidências conclusivas de quem criou o Shaolin Quan, nem quando foi criado. Algumas pessoas dizem que foi desenvolvida por Bodhidharma, um monge indiano que veio à China 30 anos depois de Batuo, outros dizem que a prática iniciou-se antes de Bodhidharma. Mas estudiosos dizem que o Shaolin Kung Fu não deve ser atribuído a uma só pessoa, pois foi criado e desenvolvido pelos monges do monastério ao longo dos anos, com base em formas populares antigas.


O Shaolin Tradicional é tido como o estilo "mãe" de todos os outros estilos que carregam o nome "Shaolin", como o Bei Shaolin (Shaolin do Norte), Nan Shaolin (Shaolin do Sul) e muitos outros.

Estabelecimento do templo Shaolin:


Em 495, o templo Shaolin foi construído no monte Song, na província de Henan. O primeiro monge que pregou o budismo lá foi o monge indiano Buddhabhadra (佛陀跋陀罗; Fótuóbátuóluó), simplesmente chamado Batuo (跋陀) pelos chineses. Registros históricos atestam que os dois primeiros discípulos chineses de Batuo, Huiguang (慧光) e Sengchou (僧稠), possuíam excepcionais habilidades marciais. Depois de Buddhabhadra, o monge Bodidarma (菩提达摩; Pútídámó, ele é, tradicionalmente, considerado o criador do zen e seu primeiro patriarca. De acordo com a lenda, ele começou o treinamento físico dos monges do mosteiro Shaolin, o que levou à criação do Kung Fu Shaolin. No Japão, Bodidarma é conhecido como Daruma) descrito como de origem centro-asiática ou sul-asiática (Índia), e simplesmente chamado de Damo (达摩) pelos chineses, chegou a Shaolin em 527. Seu discípulo chinês, Huike (慧可), também era um perito em artes marciais. Existem indícios de que esses três primeiros monges shaolins, Huiguang, Sengchou e Huike, podem ter exercido a carreira militar antes de entrar na vida monástica.

O templo Shaolin deixou dois legados: Chan (禅), que se refere ao zen, a religião de Shaolin, e Quan (拳), que se refere à arte marcial de Shaolin. Em Shaolin, essas duas disciplinas não são separadas, e os monges sempre buscam a unificação entre chan e quan.


No lado quan (marcial), o conteúdo é abundante, e costuma ser classificado assim:


1) técnicas básicas (基本功; jīběn gōng): incluem energia, flexibilidade e equilíbrio, que desenvolvem a capacidade de o corpo executar movimentos marciais. No kung-fu shaolin, exercícios de flexibilidade e equilíbrio são conhecidos como "exercícios de criança" (童子功; tóngzǐ gōng), os quais são classificados em dezoito posturas.


2) técnicas de "poder" (气功; qìgōng): meditação de qigong. Pode ser de dois tipos: interna (内; nèi), que é uma meditação estacionária, e externa (外; wài), que são meditações dinâmicas como o exercício de quatro partes de Shaolin (si duan gong), baduanjin (八段锦; bā duàn jǐn), I Chin Ching (易筋经; yì jīn jīng) e outros.


3) técnicas de combate (拳法; quánfǎ): incluem várias técnicas de combate com e sem armas.